top of page

Mensagem de Natal do Pároco de Mangualde

Natal, tempo de contemplação...



1. Aproximam-se os dias em que Deus vem comtemplar a humanidade, com a sua encarnação, na nossa história. Numa forma corporal, o Próprio Deus torna-se carne, assumindo em si toda a nossa natureza humana, exceto o pecado. Deus olha-nos com um amor incondicional, que nos atrai a Ele mesmo e que nos conduz, para despertar em nós o desejo de um dia vivermos com Ele na eternidade. O Menino Jesus dá-nos o testemunho de como é viver em santidade.

2. Por sua vez, nós, seres humanos, somos chamados a contemplar o Príncipe da Paz, o Emanuel, o Menino Jesus no Presépio. Um Deus que nasceu em Belém numa gruta, fria e escura e que, pela simplicidade e humildade da Sagrada Família de Nazaré, tornou-se o local do Mundo, em toda a história da Humanidade, mais quente e luminoso e de onde brota o amor.

3. Vivemos uma época de grandes incertezas, dúvidas e inquietações. Não sabemos se amanhã teremos uma nova pandemia ou uma outra guerra a iniciar. Mas o Natal é o Tempo de Luz. Sabem o que faz a Luz? Ilumina ... isso mesmo, ilumina. Então, aproximam-se os dias de contemplarmos a Luz que vem de Deus, a Luz que é o Próprio Deus. Neste Natal não nos enganemos ao ponto de o viver apenas e somente “à flor da pele”. Neste Natal vivamos também uma vida de profunda contemplação de nós mesmos ao ponto de nos questionarmos, de nos levantarmos e partir para dentro de nós mesmos e deixarmos o melhor do nosso ser brilhar para o outro, tal como uma pedra preciosa que somos! Não esqueçamos que as pedras preciosas só brilham depois de serem bem trabalhadas e polidas. Neste Natal se sentirmos o desejo de sermos pessoas melhores, não nos detenhamos apenas no desejo, mas agindo em conformidade com isso. E somente assim, poderemos contemplar o brilho que existe dentro de cada um, numa Luz tão pura e brilhante que não vem de nós mesmos, mas sim do Menino Deus, que é a Eterna Luz do Mundo, e que quanto mais o contemplamos tanto mais o desejamos para a nossa vida, brilhando cada vez mais em nós.

4. Neste Natal gostava de nos desafiar a contemplarmos, positivamente, a vida daquelas e daqueles, que nos rodeiam. Já pensaram o quão fria seria a nossa vida sem o presente do amor da nossa família? Quanta tristeza habitava a nossa vida sem o sorriso e as gargalhadas dos nossos amigos? Como poderíamos manter a nossa evolução como seres humanos sem as escolas? Que vida teríamos sem os nossos empregos? Quanta dedicação, carinho, afeto e amor recebemos ao longo de toda a nossa vida? Estas e outras questões que partilho convosco, família de batizados, paroquianos e amigos, conduzem o meu pensamento, o meu coração e o meu ser para a contemplação e gratidão à vida! Não uma vida embrulhada de facilitismos e de alegrias efémeras, mas sim uma vida recheada de amor, carinho e afetos, daqueles bons e salutares, que dão a força, a coragem e o ânimo para seguir em frente. Uma vida em que é preciso levantar as vezes que forem necessárias e olhar, sorrir e contemplar o Menino Deus que habita a vida de toda a humanidade de boa vontade.

5. Celebremos um Natal em Família, rezemos e contemplemos o Menino Deus que ilumina cada um de nós. Vivemos um período na Igreja com “pressa no ar” e queremos caminhar a passos largos rumo às JMJ2023 apoiados pelo lema: “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1,39). Que o Espírito Santo nos anime e fortaleça nesta caminhada.

6. Desejo-vos um Santo e Feliz Natal, e que Deus vos abençoe ao longo deste ano de 2023.






Commenti


bottom of page