PARÓQUIA DE MANGUALDE - NORMAS PARA BATISMOS E OUTRAS CELEBRAÇÕES


Depois das contingências originadas pela pandemia, de acordo com a legislação canónica, segundo a qual:


ân. 530: “Ao pároco são confiadas de modo especial as funções seguintes:

1.ª a administração do batismo; ...

3.ª a administração do Viático e da unção dos doentes;

4.ª a assistência aos matrimónios;

5.ª a realização dos funerais; ...

7.ª a celebração com maior solenidade da Eucaristia dos domingos e festas de preceito.


cân. 856: Ainda que o batismo se possa celebrar em qualquer dia, recomenda-se que, ordinariamente, se celebre ao domingo, ou, se for possível, na vigília pascal;


cân. 862: Exceto em caso de necessidade, a ninguém é permitido, sem devida licença, administrar o batismo em território alheio, nem mesmo aos seus súbditos.

Tendo em conta a sinodalidade da Igreja, hoje em avaliação para o Sínodo, para que cada Diocese do mundo abrace um “caminhar juntos”, em espírito de profunda renovação e conversão pastoral sob a inspiração da graça do Espírito Santo, que quer conduzir todos os batizados e a Igreja a uma vida de “comunhão, participação e missão”.


HAVEMOS POR BEM ESTABELECER:


1. Os batismos, na paróquia, são ao domingo na igreja paroquial, numa única celebração, após a missa paroquial.

2. A celebração é presidida pelo pároco ou seu vigário paroquial.

§ 1 – Poderá presidir outro sacerdote ou diácono com o consentimento do pároco.

§ 2 - Os interessados nesta e noutras celebrações não devem procurar outro celebrante sem falar antes com o pároco.

3. O batismo só poderá ser celebrado na igreja matriz se conjuntamente com o casamento dos pais.


Numa Igreja sinodal, pensamos e agimos em comunhão, celebramos em união os sacramentos e rejeitamos atitudes individualistas e exclusivistas. Não são aceitáveis outras atitudes e outros comportamentos. As decisões são tomadas com o pároco e é ele que gere as funções que lhe são confiadas.


Mangualde, 19 de março, dia de S. José, de 2022

O Pároco - Pe. Paulo Jorge Figueiredo Domingues

O Vigário paroquial – Pe. João Martins Marques

Posts recentes

Ver tudo

- Como é isso das intenções de missa? - Por quantas pessoas posso mandar celebrar missa? - Quanto devo dar pela celebração? - Na mesma missa pode haver várias (muitas) pessoas a pedir intenções? Quant